Burnout e as relações de trabalho

A Síndrome de Burnout está ligada a situações desgastantes no ambiente de trabalho. Saiba como identificar essa síndrome.
burnout no trabalho

A síndrome de Burnout está ligada a situações desgastantes, de muita pressão, competitividade e responsabilidade no ambiente de trabalho. Segundo o filósofo coreano Byung-Chul Han, vivemos na sociedade do cansaço.

Estamos o tempo todo absorvendo uma quantidade imensa de informações, somos pressionados para alta produtividade e as redes sociais nos colocam diante da ditadura da felicidade e da positividade.

Temos que estar sempre fortes, produtivos, felizes e belos. Só que isso não é real, certo? A vida também é feita de dias difíceis, não produtivos e frágeis.

Neste cenário, a pressão nas organizações e o ritmo de trabalho tem aumentado muito. A crise econômica também traz insegurança e falta de estabilidade.

O resultado é que estamos experimentando sensações de esgotamento, estresse e sofrimento psicológico no mundo do trabalho.

O que é então a Síndrome de Burnout?

Traduzindo do inglês, burn quer dizer queimar e out quer dizer para fora. A imagem é de uma panela de pressão prestes a explodir.

Os sintomas envolvem:

  • nervosismo
  • depressão
  • insônia
  • cansaço excessivo físico e mental
  • problemas físicos como dores de barriga e tonturas

Além disso, pode haver sentimentos de fracasso, insegurança, derrota, desesperança e negatividade.

Por que ela acontece?

Segundo uma pesquisa realizada por Isma-BR (representante da International Stress Management Association), 72% dos brasileiros que estão no mercado de trabalho sofrem alguma sequela ocasionada pelo estresse. Desse total, 32% sofreriam de burnout. E 92% das pessoas com a síndrome continuariam trabalhando.

Por conta da crise econômica e da cultura ligada à alta produtividade nas empresas, muitas vezes as pessoas acabam negligenciando os sintomas e demoram muito tempo para procurar ajuda, o que acaba intensificando os o quadro e aumentando ainda mais a sensação de “panela de pressão”.

Como saber se isso está acontecendo comigo?

É importante prestar atenção aos sintomas relatados acima, que podem começar de forma leve e depois irem se intensificando. Achar que é “frescura” ou que é algo passageiro, pode piorar o quadro e ter consequências como falta total de motivação, depressão e distúrbios gastrointestinais.

O ideal é procurar ajuda profissional quando notar os primeiros sinais. O tratamento para a Síndrome de Burnout é feito basicamente com psicoterapia e pode envolver alguns medicamentos, dependendo do caso.

Como posso prevenir Burnout?

Prestar atenção nas suas condições de trabalho e estilo de vida, fazer mudanças em direção a um maior equilíbrio, realizar atividades físicas regulares, exercícios de relaxamento, estar junto de familiares e amigos e descansar sempre que possível.

Se sentir que mesmo assim, não consegue lidar com isso sozinho, busque uma avaliação médica capaz de pensar o melhor caminho considerando o seu caso, específico.

Converse com a Vivi, sua nova assistente de saúde mental digital gratuita

Um app feito para cuidar de você com empatia do jeito que você merece

Acompanhe nossos conteúdos

Abrir bate-papo
Olá, como posso ajudar?